sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Solicitações de amizade: UMA. Confirmar? Excluir?

A cabeça lhe doía mais do que de costume. E para não ficar para trás, o resto do corpo resolveu seguir o mesmo embalo. Provavelmente resultado da péssima noite de sono. Achou que o passar das horas lhe faria esquecer, ou pelo menos se acostumar com a dor. Que nada! Tinha um compromisso às 19h e o cérebro ainda insistia em ouvir as sinapses nervosas. Maldita. Poderia apenas não ir, mas não queria faltar com a palavra. Não desta vez. O relógio de pulso, um Casio F-91W, daqueles do camelô, marca 18h40. Em dois minutos passa um ônibus perto de casa. Se correr da tempo de... AAAAII. Droga. Quem ela acha que é para mudar o jogo, assim, de repente? Não precisava fazer isso. Então, por que aceitar? Deveria faltar... NÃO! Não hoje. 18h44 e o ponto ainda está cheio. Cheiro de atraso no ar. O ônibus chega 18h47, lotado. MALDITA! 

Deveriam se encontrar... quem disse? É alguma regra nova de que não fora informado? Afinal este é o século XXI. Pessoas não precisam de mais que um computador para se relacionar. Os 107 amigos na facebook que o digam... O PC foi desligado? Parece que vem aí uma trovoada daquelas. Dentro do ônibus está quente como o inferno. E cheio. Mal e mal tem lugar pra ficar de pé. Uma chuva até que cairia bem. Mas não com o PC ligado. 18h54. Atraso inevitável. Não deveria ter vindo. Saco. Então por que veio? Porque queria! E por que reclama tanto? Dor? Mania? Medo? MEDO! 

O ônibus para no ponto final. 18h59. Droga. São 5 minutos até o shopping. A adrenalina toma conta Cada passo, apertado, vem acompanhado de tremores nas pernas, palpitações e indagações. Nunca fora bom em conversas cara a cara. O que deveria falar para não parecer um estranho? Uma piada ou alg... 

- Alfredo? 

Um calafrio sobe a espinha. Não... Não... Ainda não! Não tinha pensado em nada pra falar. Maldita! As mãos estão encharcadas de suor. Uma piada engraçada... Será que ela já ouv... 

- É bom te conhecer assim, pessoalmente, sabe? Ver que você é real, que não fiquei sentada em frente ao PC à toa...Tinha gente que dizi... 

Meu Deus, parece uma matraca... será que não consegue fechar a boca? Boca bonita. Lábios bem desenhados, carnudos... Combinam com o rosto. Com o corpo. Que corpo. Ela é linda. Como quebrar o gelo? Como chamar a atenção? Melhor ficar quieto. Parecer intelectual, profun... 

- … e você, não vai dizer nada? 

São 19h07. Por fora, silêncio. Por dentro, muito ruido. Milhares de possibilidades são processadas ao mesmo tempo. Em meio a confusão mental, um tilt. O cérebro trava e, sem querer, algo escapa. 

- Você é bem gostosa né?! 

Mais silêncio, agora completo. Definitivamente, relacionamentos são um ponto fraco. Poucas frases poderiam ser piores para o momento. O que vem agora? Um tapa? Seria o lógico... São 19h08. Ainda. Deveria ficar trancafiado no quarto e nunca mais sair. E o tapa, cadê? IDIOTA! BURRO! Será qu... 

- HAHAHAHAHA! Você sabe como seduzir... Sabia que você era engraçado... HAHAHA... 

Um golpe de sorte, graças a Deus. Mas melhor não contar com ela na próxima vez. Se bem que, talvez, não seja necessária uma próxima vez.


E lembrem-se: a a imagem é do Infame Lúdico...

Um comentário:

  1. Ahh, grande Alfredo. Muito boa, aguardo pelas próximas. ;)

    ResponderExcluir